Mãe de Dois e de Uma! » Blog Archive » SOBRE A APLV

On YouTube

You need Flash player 8+ and JavaScript enabled to view this video.

23
ago
2013
SOBRE A APLV

Fonte: Photoxpress
Eu já tinha falado sobre esse assunto aqui antes, mas resolvi dar uma melhoradinha no texto e repostar:
Para quem não sabe o Bernardo, meu filho mais velho, foi diagnosticado com APLV quando tinha um ano e meio. Mas o que é APLV? É a alergia à proteína do leite de vaca. É o tipo de alergia mais comum nas crianças e os sinais são os mais variados. As manifestações da APLV podem ser respiratórias, cutâneas, gastrointestinais…
No caso do Bernardo, nós desconfiamos porque ele sempre foi um bebê pequeno, parecia que não absorvia tudo o que ingeria. Também tinha a pele meio seca e o nariz estava sempre ou escorrendo ou entupido. Depois de algumas observações feitas para gastropediatra (levando em conta o histórico da família e os sintomas que o Bernardo apresentava) ele foi diagnosticado com essa alergia.
Daí para frente então era necessário mudar a alimentação dele: cortamos tudo o que continha leite. E é muito importante ler bem os rótulos do alimentos que compramos no supermercado! O leite pode vir escondido em coisas que você nem imagina… Tem uma tabela ótima para isso aqui.
Passado um tempo fazendo a dieta percebemos que os sintomas sumiram!
Um dos maiores fatores que facilita o desenvolvimento da APLV é o contato precoce do bebê com a proteína do leite. No nosso caso acho que foi uma associação entre o fato da minha dieta ser rica em derivados de leite durante a amamentação e o fato do Bernardo ter começado a tomar fórmula muito cedo (erro meu).
Como o Bernardo não era tão novinho quando foi diagnosticado, não substituímos o leite dele… Simplesmente tiramos. E não foi tão complicado assim. Eu imagino que muitas mães se desesperem com esse diagnóstico, porque afinal muitos alimentos contém leite. Mas eu digo que, depois de dois anos nesse esquema sem leite, não é tão complicado assim. A criança pode ter uma vida relativamente normal mesmo com a alergia. E eu  digo relativamente normal porque o Bernardo tem que conviver com os amiguinhos levando pão de queijo e tomando achocolatado na escola e, de vez em quando, pergunta quando ele vai poder comer algo assim. O que eu faço para driblar essa vontade dele é adaptar essas receitas. Tem dado super certo! Ele tem noção do que pode ou não comer e não tivemos problemas com deslizes… Existem mil e uma receitas pela internet para ajudar mamães (e papais) nessa situação.
Em um primeiro momento foi meio complicado adaptar a dieta da família, mas com o tempo percebemos pontos positivos: a saúde de todo mundo melhorou (todo mundo tem alergia hehehe) e nós meio que nos livramos no industrializados. Ficamos nesse esquema feito em casa, que é muito legal! :)
Se você, por algum motivo, desconfia que seu filho possa ter APLV, é uma boa ideia procurar um gastropediatra que possa ajudar no diagnóstico.
Leituras que eu recomendo para quem está (ou acha que está) nessa situação:
http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br/index.php
http://aplvsemneura.wordpress.com
http://www.alimentosemleite.com.br/aplv/



gravatar
agosto 23rd, 2013 às 17:09

1

A Thalita que legal esse post, me ajudou demaaaaais demais! Tirou muitas dúvidas. Algum tempo eu vinha desconfiando que o Henrique também é alérgico, ele está sendo avaliado e ta quase certo que ele realmente tem a alérgia! Semana que vem vamos fazer o retorno no gastro. Obrigada por sempre nos ajudar com seus posts. Beijo

[Reply]