A Tal Crise dos 2 Anos

Eu já tinha lido algumas vezes sobre essa tal crise dos dois anos, a adolescência do bebê, mas eu sinceramente não me lembro de ter passado por isso com o Bernardo. Achei que o Tomás não passaria por isso também, mas qual não foi a minha infeliz surpresa quando, da noite pro dia, o comportamento dele mudou completamente? No começo eu até achei que ele estivesse sentindo alguma dor, mas depois de muito procurar eu vi que não era nada assim.

O Tomás sempre foi um bebê super tranquilo: dormia sozinho no berço enquanto eu ficava olhando pra ele, me acompanhava nas atividades da casa sempre brincando ao meu lado, comia bem, se comportava razoavelmente bem em lugares desconhecidos etc.

Mas tem mais ou menos uma semana que meu caçulinha resolveu que não vai dormir às 20 hrs (como de costume) e sim lá pras 23 hrs! Durante o dia nem se fala né… Pede colo o tempo todo, pede pra assistir Galinha Pintadinha pelo menos umas dez vezes durante a manhã, joga o copo na parede, me bate, se bate, se joga no chão, me belisca, me morde, rola no chão da rua e grita de um jeito que eu nunca vi na minha vida.

Enfim, só quer fazer coisa errada! Como eu li em alguns lugares, essa fase do desenvolvimento do bebê é quando ele começa a perceber que tem as próprias opiniões e resolve dizer não pra tudo! Pode ficar escandaloso, violento, mas no fundo não consegue tomar as próprias decisões.* Complexo, né? Mas faz sentido…

O Tomás tá tão complicado que nesse último final de semana eu e meu marido deixamos de sair para almoçar com os bebês por medo do que poderia acontecer… Nunca é legal, né? Bebê tocando o terror e gente desconhecida julgando? Às vezes gente da própria família que nunca pegou um bebê no colo ou não pega um há pelo menos quinze anos! 

Nesses últimos dias eu aprendi que não tem muito o que fazer, além de mandar uma super poker face e esperar o Tomás terminar o show dele. Às vezes distraí-lo com outra coisa dá certo, às vezes não. No geral não dá pra brigar, não dá pra ficar enfurecida com ele… Porque simplesmente não dá pra esperar que um bebê de um ano e nove meses entenda a minha frustração! O que me resta é viver um dia de cada vez e tentar deixar claro pra ele que esse comportamento não vai levá-lo a lugar nenhum.

Para as mamães que estão na mesma situação, resta uma esperança: já vi mil mães passarem por isso e elas garantem que é só um fase! Vamos sobreviver!
Beijos!


0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

    Comments

    1. Nossa, estou passando exatamente pelo mesmo!
      Meu filho tb está com 1a9m e tb era super zen até acordar um dia e tudo mudar! Já estou surtando e me sentindo a pior mãe! Ótimo saber que não sou só eu!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *